Home » » Pudim de leite condensado

Pudim de leite condensado

Written By Marina on quinta-feira, 21 de março de 2013 | 12:12

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

                                 Florbela Espanca

Hoje é Dia Mundial da Poesia, por isso deixo aqui uma sugestão: ler ou ouvir recitar uma boa poesia e deliciar-se com uma fatia de pudim.


Pudim
Ingredientes:
1 lata de leite condensado
raspa de 1 limão
4 ovos
5 dl de leite

Caramelo
Ingredientes:
5 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa de água

Leve ao lume, um tacho com o açúcar e a água, deixe ferver até obter um caramelo douradinho e forre com ele uma forma de pudim.
Deite o leite condensado numa tigela, junte-lhe a raspa de limão e os ovos e bata bem. Adicione o leite, mexa e deite o preparado na forma.
Coloque a forma num tabuleiro com água e leve ao forno a cozer em banho-maria a 180ºC durante 1h10m.
Retire do forno e deixe arrefecer. Desenforme e leve ao frigorifico até à hora de servir






SHARE

About Marina

10 comentários :

  1. É lindo esse poema, Marina, adoro Florbela Espanca! :)

    O teu pudim está uma tentação, simples e perfeito !

    Beijinhos

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Marina... estou a ficar aguada com esses teus pudins... que delicia, podes mandar-me uma fatia!!!

    Adoro esse lindo poema!!!

    Beijocas

    MArgarida

    ResponderEliminar
  3. Que belo pudim! e logo hoje que não comi sobremesa :(
    bjinhos

    ResponderEliminar
  4. Adoro pudim de leite condensado :) Já comia essa fati:P

    Beijinhs,
    Joana

    ResponderEliminar
  5. Que delícia de pudim e linda poesia
    beijos

    ResponderEliminar
  6. Gosto muito de Florbela Espanca e este poema é lindo! O pudim ficou uma delicia!

    Beijinhos;

    Aurea Sá

    ResponderEliminar
  7. Oi Marina querida, pudim de leite por si só já é uma maravilha e acompanhado de uma bela poesia, me deixa realmente sem palavras p/ definir...

    Parabéns pelo pudim e pela escolha da poesia.

    Bjsssssss amiga e que teu FDS seja maravilhoso.

    ResponderEliminar